Quinta-feira, 28 de Março de 2013

O Sócrates NA RTP1

Assisti ontem atentamente às respostas do Engº Sócrates aos dois entrevistadores que, como é hábito, nunca deixam responder completamente às questões que apresentam, colocando outras novas logo a seguir, mesmo antes do entrevistado concluir o quer que seja, o que é lamentável pois acabam por boicotar intencionalmente ou por estupidez a finalidade da entrevista que é a de esclarecer quem vê o programa.   


Posto isto, parto do princípio de que a situação em que o país se encontra é em grande parte o resultado das políticas erradas que o PS/PSD/CDS (os únicos que têm estado no poder) têm levado a cabo desde o 25 de abril de 1974, pelo que todos eles têm responsabilidades relativamente à triste situação a que chegámos.   

Quanto ás explicações do Sr. Eng. Sócrates, ele confirmou o que todos nós já sabemos ou deveríamos saber: que ele tentou evitar a vinda da TROIKA, implementando os sucessivos PECs e que só a chamou depois do 4.º PEC ter sido recusado. Outros se seguiriam por certo. O PSD recusou-o e acabou sendo assim o principal responsável pela intervenção imediata da troika naquela altura e pela subsequente queda do governo do PS. 

Quanto aos partidos da esquerda, já estavam cansados de tanta austeridade, mas se o PS tivesse buscado uma aproximação, pelo menos ao BE, talvez não tivesse caído tão cedo e o rumo do país tivesse sido diferente e melhor. Mas nesse caso não poderiam ser apenas os portugueses das classes médias e baixas os únicos a pagar pelos erros dos grandes especuladores; pela deslocalização de Empresas que, por via da globalização selvagem a que aderimos, estava rapidamente a empobrecer o país; pelo desvio de dinheiros públicos através de burlas constantemente relatadas nos meios de informação mas cujos responsáveis não apareciam nem aparecem ainda hoje, até porque as leis deste país foram-se tornando cada vez mais opacas e contraditórias fazendo com que os tribunais não sejam capazes de chegar ao fim de nenhum dos grandes casos que lhes chegam e, quando isso acontece, os infindáveis recursos previstos na lei não conseguem punir nenhum condenado. Na realidade ninguém foi verdadeiramente punido ainda, por isso, assim temos que concluir que: ou não há burlas neste país; ou então são os nossos tribunais não conseguem determinar e punir os culpados. 

O problema é que muitos destes "tubarões", que continuam por aí a pavonear-se enquanto o povo vai definhando, teriam que ser molestados e chamados à responsabilidade, mas o PS também não o pretende fazer e assim não poderia nem poderá recolher nunca o apoio de uma verdadeira esquerda.  
free counter
publicado por Zé da Burra o Alentejano às 09:39
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 27 de Março de 2013

CHIPRE - Foi aberta a caixa de pandora e agora?

O "Sonho Europeu" está chegando ao fim. A medida tomada em relação ao Chipre foi a machadada que faltava. É o fim do sonho europeu: o início do fim da União Econômica Monetária e talvez até da União Europeia. É verdade! a morte do "doente" já se anunciava para mais cedo ou mais tarde, agora, logo que os bancos abram no Chipre, todos os cipriotas correrão a levantar as suas poupanças até aqueles com poupanças inferiores aos 100 mil euros, porque depósitos avultados já terão sido levantados noutros países onde os bancos cipriotas continuam abertos, apesar dos em território cipriota estarem fechados. Assim, talvez os bancos cipriotas nem cheguem a abrir tão cedo devido a insolvência e se abrirem será apenas para levantamentos que assegurem o mínimo para a subsistência dos cipriotas. E depois? Depois seguem-se os restantes países da União Econômica Monetária. Qualquer economista básico ou até pessoa com uma cultura mediana sabe que o sistema bancário funciona por confiança e que nenhum banco resiste ao levantamento simultâneo de, por exemplo, 1/4 dos seus Depósitos. Assim, a queda dar-se-á mais ou menos pela seguinte ordem: Chipre, Grécia, Malta, Portugal, Espanha, Irlanda, Itália ...

Os responsáveis da UE ora dizem que a fórmula poderá ser aplicada por outros países em condições idênticas; ora dizem que não será seguida por mais nenhum caso, mas quem irá acreditar agora que se "abriu a caixa de pandora"?

free counter
publicado por Zé da Burra o Alentejano às 11:30
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 25 de Março de 2013

Estamos na Semana Santa

Sim! Estamos na Semana Santa e a sexta-feira continuará a ser feriado, mas os funcionários públicos não poderão esperar qualquer benesse em relação à quinta-feira Santa, cuja parte da tarde (pelo menos) costumava ser-lhes concedida. Regiões Autónomas e algumas Câmaras Municipais deverão a manter a tradição, tal como fizeram em relação ao dia de Carnaval, mas os funcionários da administração central terão que esperar pela próxima legislatura, porque o PS deverá substituir o atual governo logo que haja eleições e irá querer marcar a diferença, pelo que deverá voltar a conceder aos seus servidores o dia de Carnaval, assim como a parte da tarde da quinta-feira Santa. Por isso, há que ter paciência e esperar, porque este Governo, sabe-se lá porquê, escolheu os funcionários públicos como sendo os seres mais odiados do país e por isso as suas principais vítimas.

 

free counter
publicado por Zé da Burra o Alentejano às 20:47
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 20 de Março de 2013

Rescisões "amigáveis" na função pública

O Governo português acordou com a Troika, eliminar da função pública milhares de funcionários das categorias menos qualificadas (mais baixas), as operacionais e as técnico-operacionais que possam ser prescindíveis (?). Como muito desse pessoal irá na realidade fazer falta em muitos lugares onde são mesmo imprescindíveis, a medida acabará por criar espaço para o desenvolvimento de Empresas de prestação de serviços ao Estado nessas áreas. E não será esse mesmo o objetivo?


O resultado acabará por sair mais caro ao Estado, pois apesar dos salários deste novos trabalhadores rondar o mínimo nacional a fatura a pagar será 3 a 4 vezes mais, e terá pessoal menos flexível para ser deslocado para outras tarefas...

free counter
publicado por Zé da Burra o Alentejano às 12:05
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quarta-feira, 6 de Março de 2013

Prejuízos das Empresas Públicas dos Transportes

Os prejuízos destas empresas são devidos à compra de grandes frotas de autocarros, barcos, comboios, tudo novinho em folha, porque as empresas públicas não compram material usado.


No caso da CP, a renovação abrupta das linhas do país, electrificando-as também quase todas; No caso do metro, devido à construção das novas linhas e de novas redes em algumas cidades.


Sem dinheiro para esses investimentos, as empresas tiveram que se financiar (ENDIVIDAR) e agora têm pesados encargos financeiros.


Resta saber ainda, quanto desse dinheiro foi parar ao tal "Homem da Mala" de que falou Medina Carreira nos seus depoimentos à TV sobre a corrupção em Portugal.


Agora responsabilizam-se os trabalhadores pelos problemas económicos das Empresas e cortam-lhes direitos, alguns deles anteriores mesmo ao 25 de Abril.

free counter
publicado por Zé da Burra o Alentejano às 19:20
link do post | comentar | favorito
|

Regalias dos trabalhadores da CP

Os funcionários da CP estão, uma vez, mais em greve em defesa da manutenção do direito a viagens gratuitas para eles, para os colegas reformados e para suas famílias e têm razão para isso. O benefício nada tem de extraordinário e a maioria das empresas concede aos seus funcionários, incluindo aos mais modestos, regalias nas áreas em que atuam. Por exemplo: As empresas de transportes concedem benefícios idênticos aos seus trabalhadores, incluindo as dos metropolitanos, da aviação, TAP, das travessias fluviais, etc; os trabalhadores bancários têm juros mais em conta; os trabalhadores dos talhos levam uma determinada quantidade de carne para casa; os pescadores levam peixe; os das padarias levam pão; os das clínicas têm acesso privilegiado aos serviços de saúde e, obviamente, a mais baixo custo; os da EDP têm energia mais barata; os da Auto-Europa podem comprar veículos da marca com desconto e também peças para a sua reparação; aos das empresas da “cluster” da Auto-Europa também é concedido esse benefício; os trabalhadores do um restaurante não vão por certo pagar o almoço ao restaurante no dia de trabalho; do mesmo modo que os de uma qualquer pastelaria não vão pagar da sua algibeira o café que tomam; os funcionários de qualquer empresa que venda tintas e de outros materiais têm também descontos a nível de preço de revenda; Não é credível que as oficinas não tenham uma atenção em termos de preço para com os seus colaboradores quando reparam os seus veículos na suas instalações; do mesmo modo, um trabalhador da construção civil poderá esperar uma atenção no preço da habitação se a comprar ao seu patrão; antigamente os funcionários públicos não pagavam impostos sobre os seus salários. Poderia dar mais exemplos mas já devem chegar. O mundo real não é tão selvagem como o Governo e a TROIKA o vêem. Parece que só são admissíveis benefícios às administrações das Empresas. É que a retirada destas regalias aos trabalhadores mais modestos são determinadas pelo Governo, que as impõe às administrações das empresas públicas.

 

free counter
publicado por Zé da Burra o Alentejano às 09:58
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
15

17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. Mais um grande incêndio, ...

. DRONES E A LEGISLAÇÃO PAR...

. Polícia de Alfragide acus...

. Incêndio em Figueiró dos ...

. Chegou o calor, chegaram ...

. Acabou o "Zé da Burra o A...

. A RTP já tem mais dois ca...

. A ASCENSÃO DAS MÁQUINAS

. Reunião na ilha de Ventot...

. Portugal está em guerra c...

.arquivos

. Julho 2017

. Junho 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Fevereiro 2016

. Dezembro 2015

. Setembro 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds