Quinta-feira, 14 de Agosto de 2014

Separação dos lixos domésticos

Há já alguns anos que se pretende que o lixo seja separado em casa e depois depositado em recepientes específicos e isso já é feito em muitos lares com todo o cuidado. Começam logo na escola a mentalizar as crianças para as vantagens que tem também os seus inconvenientes. 
Mas quem ganha sendo esse trabalho realizado pelos cidadãos? não se paga já na fatura da água para que o serviço seja realizado pelas empresas de tratamento de lixos? Se tiver que haver separação nos Centros de recolha e tratamento de lixos, são empregos que não se destroem, de gente sem qualquer qualificação que poucas oportunidades de trabalho têm disponíveis. Se as empresas mantiverem essas tarefas (e trabalhadores) prestam até um serviço cívico à sociedade pois essas pessoas poderão continuar a sua ganhar a vida honestamente através do trabalho.  Pois se não existem empregos para os portugueses com altas qualificações, que poderão fazer aqueles que as não têm? Dêem trabalho a quem precisa e não procurem arrecadar ainda mais dinheiro à custa do trabalho dos cidadãos que até já pagam para esse fim altas taxas nas contas da água.
A propósito, lembro-me dos bancos que nos puseram a fazer o trabalho dos seus funcionários nas caixas multibanco e qual foi o resultado? despedem-se os trabalhadores desnecessários com a nova realidade; ou, quando isso não acontece, não se admitem novos trabalhadores para substituir os que vão saindo para a aposentação ou morrendo. Já não são necessários tantos bancários porque os clientes fazem eles próprios o trabalho que era feito pelos bancários há alguns anos. E ainda por cima aplicam taxas aos comerciantes e querem aplicá-las também aos clientes pelo uso dos terminais do multibanco. Quem ganhou com isso? Os aforradores não são porque ter o dinheiro no banco é sempre um risco e já não rende nada. Não fosse o receio dos assaltos e muitos aforradores retirariam de lá as suas poupanças. Quem ficou a ganhar foram os grandes banqueiros e os seus administradores, para esses sim, isto tem sido uma mina: são pagos "a peso de ouro" e ficam com regalias leoninas para o resto da vida ao fim de poucos anos e se alguma coisa corre mal nos bancos, em Portugal, retiram do banco rapidamente os seus investimentos e até não têm grandes penalidades (ou nenhumas), pelo menos até agora. Supõe-se que os amigos são também avisados antes do colapso, porque retiram também as suas poupanças de milhões, oportunamente, poucos dias antes do dia X (ou teremos que acreditar em coincidências).

Conclusão: em qualquer área (lixos, bancos,...) o problema deve ser visto de vários ângulos. Não devemos ser como as mulas (ou burros): usar palas nos olhos para vermos apenas o lado que nos querem mostrar. A esses animais as palas são-lhes postas e não as podem retirar.
free counter
publicado por Zé da Burra o Alentejano às 12:09
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 12 de Agosto de 2014

O que pretende fazer António Costa se for eleito

António Costa faz várias promessas caso seja eleito, mas não se propõe repor nenhum dos direitos retirados a funcionários públicos, aos das empresas públicas e aos reformados. Promete aumentar o salário mínimo para 522 € já no próximo ano e faz mais algumas promessas muito vagas, como por exemplo: "Mais apoios sociais, com políticas a que permitam a "transferências de recursos para as famílias com crianças e jovens em situação de pobreza com medidas complementares do lado do sistema educativo e do sistema de saúde". Porém, como não diz qual é para ele o "limiar da pobreza", é apenas mais uma promessa vaga de entre outras. Também não diz quem irá pagar o que promete distribuir. Diz muitas outras coisas do género, mas há uma muito séria e importante: que pretende "rever "o sistema eleitoral para a Assembleia da República e do sistema de governo das autarquias locais". No Parlamento, propõe-se uma "reforma do sistema eleitoral no sentido de uma representação proporcional personalizada, introduzindo círculos uninominais". Ao rever o sistema eleitoral, adotando "o sistema de circulos uninominais", o que altera a representação dos eleitos pelo povo na Assembleia da República, cujos deputados já não refletem a proporcionalidade pura do voto dos portugueses (usa-se o sistema de Hondt), que elimina os partidos mais pequenos que ficam sem qualquer voz naquele órgão. Mas com a alteração que pretende fazer, e que por certo recolherá o apoio do PSD, os maiores partidos obterão ainda mais deputados para as suas causas e em contrapartida os mais pequenos terão maior dificuldade em leger os seus representantes.

 

Será que está já a prevenir-se de futuros desaires eleitorais dos partidos do "arco do poder"? Ainda hei-de ve-los todos juntos a defenderem o mesmo, porque na realidade não há diferenças significativas entre eles.

free counter
publicado por Zé da Burra o Alentejano às 22:00
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 11 de Agosto de 2014

ADSE (Assistência na Doença dos Funcionários Públicos) - Previlégios

Farto de campanhas mal intencionadas contra a ADSE (Apoio na Doença aos Servidores do Estado) em que os comentadores têm sempre o cuidado de não mencionar outros sistemas de saúde que muitas Empresas, as dignas desse nome com letra maiúscula, e até alguns Serviços do Estado, têm para apoio aos seus servidores e à sua família e que são até muito mais generosos do que a ADSE, prestando cuidados de saúde completamente grátis, em muitos casos, e sem exigirem qualquer cota ou desconto específico para prestação do benefício ao contrário da ADSE. Com efeito, decidi hoje afixar aqui um exemplo de tabuleta que encontrei numa clínica dos arredores de Lisboa, onde nem sequer consta a famigerada ADSE, o alvo a abater nas sucessivas e injustas campanhas de alguns políticos e comentadores (do arco do poder) nos jornais e na TV. Aliás, são já muito poucas as convenções existentes entre clínicas e médicos com a ADSE, que paga tarde, apesar do sistema de saúde ser auto sustentável, mas, como é gerido pelo próprio Estado, este paga quando entende ou lhe é conveniente. Porém, há alguns organismos e organizações dependentes do Estado que aparecem na tabela, todos eles melhores que a ADSE. Além disso, muitos dos segurados das Companhias de Seguros aqui indicadas têm o seguro pago pela Empresa onde trabalham.

Os Deputados da A.R. têm SEGUROS DE VIDA pagos por todos nós e ninguém se lembrou ainda disso, mòrmente os jornalistas dos meios de informação que não se cansam de falar na ADSE.






     (cortei a parte inferior da lista onde constam os números de telefone para marcação das consultas, que para o efeito não interessa)
free counter
publicado por Zé da Burra o Alentejano às 17:11
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 10 de Agosto de 2014

A Guerra na Ucrânia

Tráfico de orgãos humanos na Ucrânia

Que se passa? Porque os mídia não falam nisto na rádio e na TV? Isto já tinha acontecido no Kozovo e ninguém foi sequer acusado deste crime horrível. O designado "Grupo de Drenica", identificado como o responsável por este tráfico, era na ocasião dirigido pelo posterior primeiro-ministro do Kosovo, Hashim ThaçiPorque não foi acusado de crime humanitário e de guerra?

 

Ao Invés, O TPI condenou oficiais Sérvios por casos menos importantes face ao que os kozovares estavam a fazer aos prisioneiros seus combatentes sérvios que eram capturados.

free counter
publicado por Zé da Burra o Alentejano às 16:13
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 3 de Agosto de 2014

Genocídio praticado por Israel é crime de guerra

Refiro-me hoje a duas guerras: uma, a guerra na Ucrânia, em que tanto os EUA como a UE condenaram imediatamente a Rússia, impondo-lhe sanções por prestar apoio aos rebeldes ucranianos, depois do abate de um avião comercial que deveria ter evitado a zona de guerra; outra, o ataque a Gaza, na Palestina, praticado por Israel, em que nem EUA nem UE tomaram qualquer atitude para parar o massacre, cujas principais vítimas são os civis que habitam o local, e que a ONU diz poder configurar um "crime de guerra". EUA e UE ficam-se por simples e ineficazes pedidos de tréguas. Nenhuma medida mais dura contra Israel foi tomada para além disso, pelo que, na prática, se tornam coniventes com a situação. Israel está a utilizar o seu poderio militar, fornecido principalmente pelos EUA, contra uma cidade indefesa,  por isso não seria de estranhar que os EUA fossem condenados à semelhança do que foi feito à Rússia no caso da Ucrânia.

  

Israel tem motivos de queixa dos rebeldes do Hamas, mas isso não lhe dá o direito de bombardear indiscriminada a faixa da Gaza, de onde a população nem pode fugir porque dum lado está o mar e do outro Israel. A única coisa aceitável que Israel poderia fazer seria, utilizando a tecnologia militar de ponta de que dispõe, fornecida pelos EUA, atacar os lançadores de mísseis. Mas teriam que ser “ataques cirúrgicos”, porque na guerra não vale tudo e Israel nada respeita, nem hospitais, escolas, mesquitas, zonas de refugiados, incluindo os das Nações Unidas. Já alguém imaginou o que seria bombardear um bairro de Paris, Nova Iorque ou Londres que estivesse na posse de um qualquer grupo militar revoltoso? Não! Essa não poderia ser a solução; as autoridades teriam que chegar ao local e combater aí os revoltosos, apesar de se sujeitarem a maiores perdas militares.

 

Evito usar a expressão "terrorista", porque a História ensina-nos que um terrorista é considerado pelo outro lado como um patriota. Por exemplo, os combatentes em África contra os portugueses eram apelidados por nós como terroristas, mas hoje, passados 40 anos, nem nós usamos mais esse termo. Assim, ser ou não ser "terrorista" depende apenas do lado em que se está e até do ano. 

 

Veja aqui algumas imagens sobre a guerra na Palestina em Gaza

free counter
publicado por Zé da Burra o Alentejano às 12:49
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
15

17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. Mais um grande incêndio, ...

. DRONES E A LEGISLAÇÃO PAR...

. Polícia de Alfragide acus...

. Incêndio em Figueiró dos ...

. Chegou o calor, chegaram ...

. Acabou o "Zé da Burra o A...

. A RTP já tem mais dois ca...

. A ASCENSÃO DAS MÁQUINAS

. Reunião na ilha de Ventot...

. Portugal está em guerra c...

.arquivos

. Julho 2017

. Junho 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Fevereiro 2016

. Dezembro 2015

. Setembro 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds