Quinta-feira, 30 de Agosto de 2012

Estatísticas de desemprego e a realidade

 

 

Desemprego. Quando se irá dar a esperada explosão social?

 

Antes de nos debruçarmos sobre a estatística de desemprego há que ter em conta o facto dos sucessivos governos terem vindo a aumentar o número de anos de escolaridade básica, aquela que todo o cidadão tem que possuir para entrar na vida ativa e que já vai nos 12 anos. Como muitos trabalhos não necessitam de qualificações tão prolongadas, a única justificação é a manutenção desses jovens no sistema de ensino e fora do mercado de trabalho para não aumentar as estatísticas de desemprego.

Muitos jovens procuram emigrar logo que terminem os seus estudos superiores porque têm consciência de que ficando por cá não terão qualquer chance nem sequer com uma qualificação superior. Esta nova geração de emigrantes não deseja voltar a viver no seu país, ao contrário da dos anos 60 que desejava voltar o mais rapidamente possível.

O desemprego em Portugal é de acordo com as estatísticas oficiais de 15%, mas toda a gente se apercebe que ele é muito superior (talvez o dobro), porque não considera muitos desempregados e passo a citar:

 1.º) Quando muitos jovens de maior idade deixam de estudar e vão ao Centro de Emprego em busca de um são de novo reencaminhados para o sistema de ensino para a obtenção um curso profissional quando o seu desejo seria o começarem imediatamente a trabalhar. Há casais  que vivem juntos e são reenviados para a escola. O  mesmo acontece a trabalhadores que caem no desemprego, alguns com idades avançadas. São estudantes à força quando queriam trabalhar. É claro que estando a estudar já não se encontram desempregados e é isso que interessa para a estatística;

2º) Outos indivíduos, porque não conseguem um emprego depois de concluirem os seus estudos, procuram eles próprios fazer estágios uns a seguir aos outros, ou tirar outros cursos só para não ficarem desocupados. O desejo destes jovens seria também o de obterem imediatamente um emprego. Não fora as ocupações alternativas e estariam também desempregados;

3º) Os indivíduos que já perderam direito ao subsídio de desemprego, de inserção social e que não acreditam que a sua manutenção nas listas de desempregados do Centro de Emprego lhes vá trazer algum benefício deixam de comparecer nas filas dos Centro de Emprego e de ser também considerados nas estatísticas.

Pergunta: Então porque será que esta geração de jovens sem futuro se mantem tão calma e não reage?

Resposta: Porque ainda têm a “muleta” dos pais ou dos avós que lhes vão permitindo pagar as contas e ir vivendo, mas à medida que esses apoios forem faltando hão de sentir o choque e aí terão que reagir e ou emigram (nem sempre terão sucesso); ou aceitam a nova escravatura: um qualquer trabalho sem horário nem  direitos, que não chega senão para pagar a sopa e que será sempre insuficiente para pagar a casa, a água, a luz, o gás, a saúde, o carro, a eduçação dos filhos, etc; ou caem no crime mais ou menos violento; ou na indigência e na esmola; ou na revolta descontrolada de cariz não político. Acredito que assim seja porque esta geração não tem qualquer orientação política e a maioria nem sequer faz uso do voto. Assim a ira, a raiva e a frustação deverá ocorrer em grupos, por puro vandalismo contra o património: automóveis, casas, estabelecimentos comerciais, mobiliário urbano, transportes públicos; em provas desportivas e outros espetáculos...  

Aliás, eu acredito que se alguma vez houvesse uma surpresa (não credível) e o eleitorado saisse da órbita do PS, PSD, CDS, essas eleições seriam consideradas inválidas...

 

free counter
publicado por Zé da Burra o Alentejano às 14:18
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De jon a 4 de Setembro de 2012 às 17:32
Muito Bom post.

Realmente, este flagelo agrava em muito a situação do pessoal...

Na esperança de poder ajudar,

deixo alguma informação adicional sobre trabalho temporário... não é solução, mas pode contribuir para um começo diferente... As pessoas não podem é desanimar! Força aí!

Trabalho e Empregos Temporários para os Jovens Encontra tudo sobre o trabalho temporário para jovens. Descobre onde, como e em que contexto esta poderá ser uma solução!
http://www.trabalhoparajovens.blogspot.com/

Força!


De Fada do bosque a 6 de Setembro de 2012 às 12:20
Se votar mudasse alguma coisa, as eleições já tinham sido proibidas.

O seu blogue é muito bom! Fiquei fã e já coloquei um link para o meu.


De eu a 7 de Setembro de 2012 às 18:18
Boas,
Concordo com a análise em termos gerais. Tenho apenas algumas dúvidas no tipo de revolta que prevé. Com efeito, há uma fortíssima criação de mentalidade subissa através dos media e controlo atraves de formas legais de repressão que criam uma sociedade de resignados, "macambuzios de orelhas baixas". Este filme dá bem a ideia:


http://www.youtube.com/watch?v=MEL48khJHRQ


De Zé da Burra o Alentejano a 6 de Novembro de 2012 às 10:18
A minha resposta à sua dúvida está na "resposta" que coloquei no meu post em estilo de conclusão. Quanto às "formas legais de repressão" esqueça, porque cada vez elas serão as necessárias para reprimir a todo o custo a revolta. O que se vê no norte de África passará para a Europa quando se tornar incontrolável. Óbviamente que então já estaremos a viver uma ditadura, mas no antigo regime ela não era reconhecida pelo regime vigente, que tentava fazer-nos crer que viviamos em democracia


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
15

17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. Mais um grande incêndio, ...

. DRONES E A LEGISLAÇÃO PAR...

. Polícia de Alfragide acus...

. Incêndio em Figueiró dos ...

. Chegou o calor, chegaram ...

. Acabou o "Zé da Burra o A...

. A RTP já tem mais dois ca...

. A ASCENSÃO DAS MÁQUINAS

. Reunião na ilha de Ventot...

. Portugal está em guerra c...

.arquivos

. Julho 2017

. Junho 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Fevereiro 2016

. Dezembro 2015

. Setembro 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds