Sexta-feira, 16 de Novembro de 2012

Discriminação entre salários no setor público e privado

Quem ler o post de "ULTRAPERIFERIAS" fica com a idéia de que os funcionários públicos acabam priveligiados relativamente aos trabalhadores do setor privado, o que é uma descarada MENTIRA. Passo a explicar: em 2012 aos Funcionários públicos foram retirados os dois subsídios (o de férias e de Natal), portanto ficaram sem qualquer um; no setor privado os dois subsídios foram pagos, logo ficaram com ambos os subsídios. Assim, em 2012 o setor privado manteve os 2 subsídios e a função pública ficou sem os 2, certo?


Em 2013 o governo pretende conceder um subsídio aos funcionários públicos (pago mensalmente o longo do ano), que acaba por lhes ser retirado logo no próprio mês em virtude do aumento dos impostos, i.e. ficam na prática e do mesmo modo sem qualquer subsídio; no setor privado continua tudo como está, sendo que um dos subsídios será "comido" pelo aumento dos impostos (extensivo aos setores público e privado). Então qual será no final a diferença? os funcionários públicos continuam a ficar sem os dois subsídios enquanto que os trabalhadores do setor privado ficam agora apenas com um deles (sempre é melhor que nada, não é?). Eis como o que parece ser não é...

 

 Quanto às diferenças salariais, basta reparar que a função pública é hoje fundamentalmente composta por pessoal altamente qualificado: sem contar com os membros do governo, magistrados, serviços militares, de segurança interna, os assalariados do estado são compostos por investigadores, médicos, professores universitários, do ensino secundário, básico e pré-escolar. Depois há ainda os enfermeiros e outros técnicos da saúde, segurança social, finanças, tribunais, etc. Na realidade, há já muito tempo que o Estado prescindiu de ter ao seu serviço pessoal auxiliar, que não foi sendo substituído à medida que se foi aposentando. Mas como os serviços continuam a ser indispensáveis passaram a ser contratados a empresas privadas que o possuem esse pessoal: gente que não necessita de muita escolaridade nem de grande formação profissional e que tem salários também inferiores aos dos técnicos do estado (ou das empresas privadas). Eis alguns trabalhos que antes eram feitos diretamente pelo estado e que agora são contratados ao setor privado: serviços de porteiro, pessoal de apoio (incluindo a computadores), limpezas, serviços de bar, em cantinas, jardinagem, construção e manutenção de edifícios, veículos e de estradas, etc. No estado chegou-se ao extremo de já há haver ninguém para reparar o puxador de uma porta, substituir uma lâmpada ou uma borracha numa torneira que pinga. Tudo tem que ser contratado a empresas privadas, pago, e bem pago porque o Estado sempre paga tarde e isso tem um custo extra que se reflete no orçamento. Não é, portanto, estranho que os salários médios sejam superiores na função pública. Basta avaliar a situação, comparando o perfil do pessoal ao serviço do estado com o da generalidade das empresas privadas, muitas das quais vivem até dos serviços que prestam ao estado, fornecendo-lhe a mão de obra de que necessita para os serviços acima referidos que deixaram de ser executados diretamente pelo estado sabe-se lá porquê?

free counter
publicado por Zé da Burra o Alentejano às 14:55
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
15

17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. Mais um grande incêndio, ...

. DRONES E A LEGISLAÇÃO PAR...

. Polícia de Alfragide acus...

. Incêndio em Figueiró dos ...

. Chegou o calor, chegaram ...

. Acabou o "Zé da Burra o A...

. A RTP já tem mais dois ca...

. A ASCENSÃO DAS MÁQUINAS

. Reunião na ilha de Ventot...

. Portugal está em guerra c...

.arquivos

. Julho 2017

. Junho 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Fevereiro 2016

. Dezembro 2015

. Setembro 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds