Sexta-feira, 4 de Janeiro de 2013

O Fim do Mundo

 

Existem várias interpretações para o significado de "Fim do Mundo". Há quem o identifique com o colapso do atual modelo económico e social nos países desenvolvidos ocidentais; há quem o leve à letra e se refira à extinção da humanidade, da Terra ou do próprio Universo, enfim...

Na realidade, a humanidade extingir-se-á um dia na terra, à semelhança da maioria das espécies que por cá passaram e já se extinguiram. O próprio planeta, o sistema solar, a nossa galáxia e o Universo terá inevitavelmente um fim. Existem até teorias que preconizam sucessivos inícios e fins do Universo.  

A extinção da raça humana poderá acontecer de várias formas, na sequência de:

- queda de um astróide ou de um cometa de grandes dimensões na Terra;

- alterações drásticas e repentinas do clima terrestre que o tornem agressivo para os humanos;

- movimentos catastróficos da crosta terrestre, nunca relatados pela História;

- guerras com armas químicas, biológicas ou nucleares. Existem hoje cada vez mais países com essa capacidade militar. A crise económica ocidental e a eminência dos países ocidentais perderem a sua preponderância militar poderá provocar o início de uma guerra devastadora;

- endemias generalizadas, incontroláveis e sem tratamento conhecido. A facilidade com que se viaja hoje expalha rapidamente por todo o mundo qualquer peste que na idade média levaria décadas ou não aconteceria;

- etc., etc., etc..

Por ora não queremos pensar nas várias possibilidades de ocorrência de qualquer acontecimento que possa levar à extinsão da humanidade ou da sua maioria, o que levaria ao fim da atual capacidade científica e tecnológica. Esta civilização existe porque muitos saberes estão presentes e funcionam em harmonia, por exemplo: um engenheiro mecânico não consegue construir um motor se não tiver quem retire das entranhas da terra o minérios e depois quem os transforme em metais que possam ser utilizados nas peças do motor. Para além de muitos outras áreas da cadeia, por fim precisa de quem lhe providencie o crude e o refine para poder ser utilizado. Como se pode constatar, em caso de uma grande catástrofe terrestre, mesmo que alguém sobrevivesse, o mais certo seria o regresso à idade da pedra ou pouco mais além.   

Várias catástrofes ocorreram já por diversas vezes neste planeta, a última das quais terá sido há cerca de 65 milhões de anos quando os dinossauros foram extintosmas vai acontecer de novo, apenas não sabemos quando. Se alguém tem dúvidas basta ver as imagens dos planetas e satélites do nosso sistema solar que não têm uma atmosfera (ex. a lua ou a cratera do meteoro na América) e poderá confirmar a existência de uma enorme quantidade de impactos (zonas circulares), eliminados ou reduzidos pelo movimento de gases ou de líquidos que os restantes possuem.

No início do século passado, em 1908, em Tunguska, na Sibéria um meteorito terá explodido e devastado uma área de 2.000 quilómetros quadrados. Se tivesse sido numa zona habitada teria sido uma calamidade incalculável e todos os que não fossem atingidos ficariam conscientes da morte que tinha chegado dos céus, felizmente que aconteceu numa zona desabitada e apenas deixou vestígios que se prestaram a especulações várias. Em julho de 1994 o cometa Shoemaker Levy 9 chocou contra o planeta Júpiter, se tivesse sido na terra então os nossos dias teriam chegado o fim. Não é por acaso que a NASA tem vários cientistas seguindo a trajetória de cometas e meteoritos que possam ameaçar o nosso planeta. Porém, se for prevista alguma catástrofe ela será mantida em segredo pelas autoridades de todos os países; de contrário o mundo entraria imediatamente em colapso e pararia. Quem iria continuar a trabalhar com tal notícia? Muito pouca gente! a esmagadora maioria diria "vou passar o resto dos meus dias com a minha família, vou passar o resto dos meus dias a passear" (o que acabaria por não ser possível); ou abandonaria pura e simplesmente o seu posto de trabalho e ficaria sem fazer nada à espera do fim". E depois? quem iria pescar, produzir os nossos alimentos, levá-los ao mercado, vendê-los, trabalhar nas usinas, nas centrais elétricas, nos poços de petróleo, nas refinarias, nas redes de abastecimento de água, de saneamento básico, etc., etc., etc.? Seríamos atingidos pela catástrofe mesmo antes dela chegar dos céus e nem sequer seria possível esboçar qualquer reação para a evitar. O resultado de tal notícia seria mais devastador que todas as guerras mundiais já havidas, por isso a notícia nunca seria confirmada pelas autoridades.

Finalmente! não desejo expalhar o pânico e na realidade muitas das hipóteses aqui referidas têm uma probalidade muito remota, mas...

free counter
publicado por Zé da Burra o Alentejano às 20:03
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
15

17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. Mais um grande incêndio, ...

. DRONES E A LEGISLAÇÃO PAR...

. Polícia de Alfragide acus...

. Incêndio em Figueiró dos ...

. Chegou o calor, chegaram ...

. Acabou o "Zé da Burra o A...

. A RTP já tem mais dois ca...

. A ASCENSÃO DAS MÁQUINAS

. Reunião na ilha de Ventot...

. Portugal está em guerra c...

.arquivos

. Julho 2017

. Junho 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Fevereiro 2016

. Dezembro 2015

. Setembro 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds