Quarta-feira, 28 de Maio de 2014

Porque quer António Costa substituir António José Seguro à frente do PS?

Face ao resultado obtido nas eleições europeias, António José Seguro, António Costa e o próprio PS já se aperceberam de que o PS não conseguirá obter uma maioria absoluta nas próximas eleições legislativas. Sem qualquer partido à direita com o qual possa coligar-se, pois o CDS deverá manter a coligação com o PSD,  restará ao PS apenas uma solução: coligar-se ou fazer um acordo governamental com a AP (PSD+CDS), mas essa é a última solução a aplicar porque põe em causa o sistema de ROTATIVIDADE que tem tem gerido este país desde 1975 (vai fazer 40 anos).

Como se tem visto, António José Seguro não é capaz de fazer uma campanha eleitoral agressiva e demagógica (ou populista, se preferirem o termo) que crie expectativas aos eleitores tradicionais do PS e por isso não foi nem será capaz de os motivar para voto no partido. Talvez António Costa sinta que será capaz de fazê-lo e por isso quer avançar para a liderança do PS. É claro que se isso acontecer e o PS conseguir a tal maioria absoluta sózinho, as promessas eleitorais de António Costa ficarão imediatamente esquecidas, continuando o PS com a caminhada iniciada já há cerca de 20 anos pelos sucessivos governos, ora PS, ora PSD, ora PS, ora PSD... (por vezes com a bengala do CDS).

Mas será a maioria das federações que corresponda a uma maioria de militantes do PS que irá decidir se vai haver ou não um congresso extraordinário para que António Costa possa chegar á liderança do PS antes das legislativas, dado que a convocação de um congresso extraordinário ficou “blindado” no último congresso nos estatutos e apenas poderá ser convocado com o apoio das federações acima referidas.

A Ver vamos!

 

 

free counter
publicado por Zé da Burra o Alentejano às 07:59
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Zé da Burra o Alentejano a 29 de Maio de 2014 às 16:55
Em Portugal estamos a viver há cerca de 40 anos o sistema do ROTATIVISMO.
O Rotativismo foi o sistema vigorou em Portugal durante a segunda metade do século XIX, com maior expressão no período entre 1878 e 1900. O sistema era caracterizado pela alternância no poder dos dois grandes partidos políticos do centro-direita e centro-esquerda, na maior parte do período entre o Partido Regenerador e o Partido Progressista ou o Partido Histórico.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
15

17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. Mais um grande incêndio, ...

. DRONES E A LEGISLAÇÃO PAR...

. Polícia de Alfragide acus...

. Incêndio em Figueiró dos ...

. Chegou o calor, chegaram ...

. Acabou o "Zé da Burra o A...

. A RTP já tem mais dois ca...

. A ASCENSÃO DAS MÁQUINAS

. Reunião na ilha de Ventot...

. Portugal está em guerra c...

.arquivos

. Julho 2017

. Junho 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Fevereiro 2016

. Dezembro 2015

. Setembro 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds